Estórias de Capiau Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de um sitiozinho perdido no interior de MG.
- Essa terra dá mandioca?
- Não, senhora. - responde o capiau.
- Dá batata?
- Também não, senhora!
- Dá feijão?
- Nunca deu!
- Arroz?
- De jeito nenhum!
- Milho?
- Nem brincando!
- Quer dizer que por aqui não adianta plantar nada?
- Ah! ... Se plantar é diferente.

------------------------------------------------------------------ Dois caipiras se encontram:
- Você soube que o Belarmino morreu? - pergunta o primeiro.
- Não! Morreu de quê?
- Catarata!
- Catarata? Mas que eu saiba catarata não mata!
- É... mas empurraram ele!

----------------------------------------------------------------- O caipira vai a uma estação ferroviária para comprar um bilhete.
- Quero uma passagem para o Esbui. - solicita ao atendente.
- Não entendi; o senhor pode repetir?
- Quero uma passagem para o Esbui!
- Sinto muito, senhor, não temos passagem para o Esbui.
Aborrecido, o caipira se afasta do guichê, se aproxima do amigo que o estava aguardando e lamenta:
- Olha Esbui, o homem falou que prá ocê não tem passagem não!

------------------------------------------------------------------ Num certo dia, um empresário viajava pelo interior. Ao ver um peão tocando umas vacas, parou para lhe fazer algumas perguntas:
- Acha que você poderia me passar umas informações?
- Claro, uai!
- As vacas dão muito leite?
- Qual que o senhor quer saber: as maiáda ou as marrom?
- Pode ser as malhadas.
- Dá uns 12 litro por dia!
- E as marrons?
- Também uns 12 litro por dia!
O empresário pensou um pouco e logo tornou a perguntar:
- Elas comem o que?
- Qual? As maiáda ou as marrom?
- Sei lá, pode ser as marrons!
- As marrom come pasto e sal.
- Hum! E as malhadas?
- Também come pasto e sal!
O empresário, sem conseguir esconder a irritação:
- Escuta aqui, meu amigo! Por que toda vez que eu te pergunto alguma coisa sobre as vacas você me diz se quero saber das malhadas ou das marrons, sendo que é tudo a mesma resposta?
E o matuto responde:
- É que as maiáda são minha!
- E as marrons?
- Também!

Estórias de Capiau Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de um sitiozinho perdido no interior de MG.
- Essa terra dá mandioca?
- Não, senhora. - responde o capiau.
- Dá batata?
- Também não, senhora!
- Dá feijão?
- Nunca deu!
- Arroz?
- De jeito nenhum!
- Milho?
- Nem brincando!
- Quer dizer que por aqui não adianta plantar nada?
- Ah! ... Se plantar é diferente.

------------------------------------------------------------------ Dois caipiras se encontram:
- Você soube que o Belarmino morreu? - pergunta o primeiro.
- Não! Morreu de quê?
- Catarata!
- Catarata? Mas que eu saiba catarata não mata!
- É... mas empurraram ele!

----------------------------------------------------------------- O caipira vai a uma estação ferroviária para comprar um bilhete.
- Quero uma passagem para o Esbui. - solicita ao atendente.
- Não entendi; o senhor pode repetir?
- Quero uma passagem para o Esbui!
- Sinto muito, senhor, não temos passagem para o Esbui.
Aborrecido, o caipira se afasta do guichê, se aproxima do amigo que o estava aguardando e lamenta:
- Olha Esbui, o homem falou que prá ocê não tem passagem não!

------------------------------------------------------------------ Num certo dia, um empresário viajava pelo interior. Ao ver um peão tocando umas vacas, parou para lhe fazer algumas perguntas:
- Acha que você poderia me passar umas informações?
- Claro, uai!
- As vacas dão muito leite?
- Qual que o senhor quer saber: as maiáda ou as marrom?
- Pode ser as malhadas.
- Dá uns 12 litro por dia!
- E as marrons?
- Também uns 12 litro por dia!
O empresário pensou um pouco e logo tornou a perguntar:
- Elas comem o que?
- Qual? As maiáda ou as marrom?
- Sei lá, pode ser as marrons!
- As marrom come pasto e sal.
- Hum! E as malhadas?
- Também come pasto e sal!
O empresário, sem conseguir esconder a irritação:
- Escuta aqui, meu amigo! Por que toda vez que eu te pergunto alguma coisa sobre as vacas você me diz se quero saber das malhadas ou das marrons, sendo que é tudo a mesma resposta?
E o matuto responde:
- É que as maiáda são minha!
- E as marrons?
- Também!