cabecario

COMENDA MONSENHOR MORAES

  • Publicado em Notícias

16a. Festa do Reencontro da AFAI

Biografia de Gerardo Camelo Madeira

Nasceu em 08 de março de 1954 na cidade de Guaraciaba do Norte/Ce, sendo o sétimo filho do ilustre casal Jorge Madeira Matos e Ilza Camelo Matos.

O casal mudou-se para Ipu, Gerardo era apenas uma criança. Tinha orgulho de dizer que era ipuense de amor e coração.

Na infância já despertava o espírito de liderança, quando nas brincadeiras diversas comandava a turma dando ordens e funções para cada um.

Na adolescência, se destacava na vida acadêmica, elaborando discursos, redigindo artigos, desenvolvendo ações que vinham a destacá-lo como um jovem intelectual. No colégio ratificava ainda mais o espírito de liderança, sendo eleito Presidente do Grêmio Estudantil do Ginásio Ipuense, (hoje Colégio Ipuense). Nesse tempo pregava o protagonismo juvenil, colocando os alunos como centro das atividades educacionais.

A partir daí, Gerardo sentia a necessidade de palcos maiores e assim, posteriormente, entrou para a vida política, ainda cedo, ainda jovem, ainda inocente. Mas, sempre com um olhar holístico para a vida, vendo o além, organizando o presente e assim, estruturando o futuro.

Frequentou o seminário na Escola Apostólica Nossa Senhora de Fátima em Fortaleza por dois anos, estudando profundamente, as teorias teológicas e fieis do cristianismo, uma viagem ao teocentrismo e a contemporaneidade do homem de fé.

No ano de 1976, Gerardo formou-se em Direito pela Universidade Federal do Ceará, no qual exerceu com clareza, zelo, sabedoria e transparência a advocacia. Seu empenho era tão grande, sua doação era tão linda que na região era conhecido como “O advogado dos pobres”. Atendia a todos com igualdade e impessoalidade, sem distinção e com muito esmero.

Entrou para a política tornando-se vereador bem jovem em 1976, seu primeiro mandato. Sendo, a Câmara Municipal de Ipu composta assim: Presidente: José Gessy Torquato, Francisco das Chagas Farias, José Lopes Martins, Antônio Pereira da Silva, Francisco Santos Aragão, José Alves de Araújo, Antônio Pinto de Oliveira, Osmar Aprígio Farias, Manuel Pereira da Costa, Antônio Pereira Damasceno, José André Camelo, Antônio Soares de Aquino e Gerardo Camelo Madeira.

Seu segundo mandato iniciou em 1982 e a Câmara Municipal de Ipu tinha essa composição:

Antônio Olímpio Costa, Antônio Ximenes Veras, Gerardo Camelo Madeira, Madalena Ferreira Pontes de Sousa, Francisco Santos Aragão, Antônio Pinto de Oliveira, Helder Marcelo Pinho Belém Rocha, José Alves Araújo, José Lopes Martins, Francisco José Moura, Antônio Pereira, Pascoal Guilherme de Oliveira, Osmar Aprígio Farias, Antônio Ferreira da Silva.

No Legislativo era a voz do povo, em seus discursos em plenária exigia a transparência e a prestação de contas com firmeza e pulso forte. Enfrentava os desafetos com a arma da justiça, acompanhava as receitas e despesas do município com olhos de águia, desconhecia a palavra medo e oferecia coragem e equidade para seus companheiros do edil, que o respeitavam e tinham admiração pelo destaque de um jovem no legislativo tão ativo e protagonista da casa do povo.

Na docência, seu destaque era os vários debates temáticos que se desenhava em toda aula, a amizade com seus alunos, à parceria com seus colegas de trabalho.

Gerardo não conduzia livros, diários, cartilhas, ele era uma verdadeira enciclopédia. Em suas mãos, apenas um giz e posicionado no centro da sala perguntava o que queríamos aprender no dia. Tinha uma inteligência invejável que, em sua humildade peculiar compartilhava com todos os seus vários saberes. Por essa devoção docente, Gerardo foi homenageado e eternizado com seu nome numa escola estadual denominada; Centro de Educação de Jovens e Adultos - CEJA Dr. Gerardo Camelo Madeira.

Gerardo Camelo Madeira – Vereador, Advogado – Professor, dons inigualáveis, personalidade íntegra, homem do povo, mestre da cultura, um cidadão que cumpriu rigorosamente sua função e foi além de seu tempo.

Num vazio jamais preenchido, ele foi ceifado deste plano em plena atividade legislativa e docente, uma em favor do povo, outra para a construção do povo. Justiça e Docência duas palavras pregadas e seguidas pontualmente pelo Gerardo, acreditava no homem justo e pregador da paz. Em 28 de junho de 1984, no meio de fogueiras, fogos, balões e quadrilhas, o Ipu se cala, escurece, se apaga.

Gerardo partiu sem despedidas... Seus familiares alimentam sua ausência com a certeza que ele tinha de que o HOMEM veio para escrever sua história, os que não conseguiam eram meros figurantes. Seus alunos o amavam, sentiam orgulho de tê-lo como professor. Seus amigos, clientes e educadores o abençoavam pelo trato que ele tinha com os mesmos.

Quem conviveu com Gerardo aprendeu a ter humildade e a certeza de que todos são iguais e merecedores de respeito e tolerância uns com os outros, que equidade e dignidade plenificam o homem que teme a Deus.

Autora da biografia: Professora Mestre Aldânia Maria de Melo Lima Soares,

TEMPO

Parcialmente nublado

23°C

Ipu

Parcialmente nublado

Umidade: 89%

Vento 11.27 km/h

  • Tempestades
    24 Abril 2018 27°C 21°C
  • Ensolarado
    25 Abril 2018 27°C 20°C